Amigos

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Brasileiros na 29ª Bienal: Efrain Almeida


Carneirinho, 2010
Umburana e óleo
16 x 42 x 45 c

Imbuídas de um sentido lírico, as esculturas de Efrain Almeida tratam de forma sutil e silenciosa questões relacionadas ao corpo, à sexualidade e à religião. Almeida utiliza com freqüência imagens da natureza, do universo mitológico e da cultura popular, deixando transparecer todas as suas referências. O artista segue uma estratégia que alia temas da arte contemporânea, como a exploração da autobiografia e o uso do espaço expositivo como elemento formal significativo da obra, à técnica do artesanato em madeira e tecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário